domingo, 24 de abril de 2016

Beyoncé lança de surpresa novo ‘álbum visual’ intitulado Lemonade

Há cerca de uma semana foi lançado um misterioso trailer a anunciar uma estreia de Beyoncé, num especial de TV, para a rede americana HBO, mas não se sabia o que era em concreto. Aconteceu na noite de sábado. E o que de lá saiu foi um novo álbum da cantora intitulado Lemonade. Tal como o seu registo anterior, o disco homónimo de 2013, este também é descrito pela cantora como sendo um "álbum visual". Com músicas como "Daddy lessons", sobre sua complicada relação com o próprio pai, "Lemonade" é o trabalho mais pessoal de Beyoncé até agora. Os vídeos, que remetem a uma visão gótica do sul dos Estados Unidos, falam sobre tristeza, intuição, negação, raiva, apatia, vazio, prestação de contas e reforma — como se Beyoncé encarasse de cabeça erguida os anos de especulações dos tabloides sobre seu casamento com um dos nomes mais importantes da indústria fonográfica. "Você está me traindo?", pergunta a cantora em um momento. "Amigão, melhor crescer", canta em outro, referindo-se a um antigo apelido do marido. Em um capítulo, o ativista negro Malcolm X assassinado em 1965, aos 39 anos, entoa: "A mulher mais desrespeitada nos Estados Unidos é a mulher negra. A pessoa mais desprotegida nos Estados Unidos é a mulher negra. A pessoa mais negligenciada nos Estados Unidos é a mulher negra". Mães de jovens negros assassinados pela polícia, incluindo Michael Brown e Eric Garner, aparecem segurando fotos de seus filhos. Desde o ano passado, Beyoncé vem soltando pistas sobre o lançamento. Em vez de apenas repetir a estratégia de "Beyoncé", de 2013, a cantora explorou habilmente a expectativa de que faria isso novamente, com mensagens enigmáticas nas redes sociais, incluindo fotos da cantora com limões (a primeira foi publicada em setembro de 2015). Em fevereiro, em sua segunda participação no show do intervalo do Super Bowl — ela comandou o evento em 2013, dez meses antes de seu disco surpresa —, Beyoncé roubou a cena do Coldplay, atração principal da noite, e apresentou "Formation". O single, 12ª faixa do disco, levantou especulações fervorosas sobre o que viria pela frente. Depois de sua performance avassaladora, Beyoncé anunciou uma turnê mundial, que começa no dia 27 de abril em Miami e termina dia 31 de julho na Bélgica. Maximizando a sinergia de sua "marca", Beyoncé lançou na semana passada a Ivy Park, linha de roupas esportivas em parceria com a Topshop, que também evoca o empoderamento feminino. "Beyoncé", o disco, vendeu 365 mil cópias só nos Estados Unidos no primeiro dia, estreando em primeiro lugar na parada da "Billboard". Artistas como Drake, D'Angelo e J. Cole seguiram o exemplo da cantora, baseando-se na onda de excitação nas redes sociais que acompanha um lançamento inesperado. Beyoncé admitiu sua própria influência em "Feeling myself", de Nicki Minaj. "Mudei o jogo com aquele lançamento digital/Você sabe onde estava quando aquele lançamento apareceu/Eu parei o mundo", canta. A diva pop já havia trabalhado com a HBO, um dos canais de maior prestígio na TV mundial, com o documentário "Life is but a dream", de 2013, e na transmissão de um especial baseado na turnê "On the run", com Jay Z, no ano seguinte. Apesar do tom confessional e por vezes decepcionado, o disco tem um final feliz. "Lemonade" é concluído com cenas felizes do casal com sua filha, Blue Ivy. "Minha avó disse que nada real pode ser ameaçado", declama Beyoncé. "O amor verdadeiro me trouxe a salvação. Com toda lágrima vem a redenção, e meu torturador se tornou meu remédio. Então nós vamos ficar curados", finaliza. Para além de 12 canções, há um filme de mais de uma hora, dividido por várias partes, correspondendo às imagens para cada uma das canções, mas não só, incluindo uma série de interlúdios com poesia de Warsan Shire, e acabando o registo filmado por funcionar como objecto artístico autónomo, com alguns participantes ilustres como a tenista Serena Williams ou o marido da cantora, Jay-Z. O disco tem participações de músicos como The Weeknd, James Blake, Kendrick Lamar e Jack White. "Lemonade" é apresentado no Tidal como "um projeto conceitual baseado na jornada de todas as mulheres em busca de autoconhecimento e cura". O lançamento foi feito com um especial de TV para a rede norte-americana HBO. A exibição foi anunciada sem mais detalhes anteriores sobre o projeto. O que se repetiu também foi a estratégia de lançamento. Ou seja, apostou-se na surpresa. Ou pelo menos na semi-surpresa. Trata-se do sexto álbum de estúdio da cantora e está agora disponível para streaming ou descarregamento para os utilizadores do Tidal, o serviço de que o marido da cantora, o rapper Jay-Z, é um dos principais responsáveis. O álbum conta com um leque alargado de colaborações, de Jack White a Kendrick Lamar, ou de James Blake a The Weeknd. Os arranjos de cordas estão por conta de Jon Brion (Kanye West, Fiona Apple), mas nos créditos autorais surgem muitos outros nomes conhecidos (Ezra Koenig dos Vampire Weekend, Diplo, Father John Misty ou The-Dream), o mesmo sucedendo ao nível dos samples utilizados, com fragmentos sonoros pertencentes a nomes tão diferentes como Animal Collective, Yeah Yeah Yeahs, Led Zeppelin, OutKast ou Isaac Hayes. Musicalmente trata-se de uma obra ecléctica, movendo-se entre o R&B, o hip-hop, o rock ou o jazz, enquanto tematicamente parece demonstrar que Beyoncé quer mesmo expor as suas visões políticas, ao mesmo tempo que adopta um tom feminista. É a segunda vez seguida que Beyoncé lança um "álbum visual" sem anúncio prévio - anterior foi em 2013. Veja a lista de faixas do novo disco "Lemonade": 1. “Pray You Catch Me” 2. “Hold Up” 3. “Don’t Hurt Yourself” 4. “Sorry” 5. “6 Inch” 6. “Daddy Lessons” 7. “Love Drought” 8. “Sandcastles” 9. “Forward” 10. “Freedom” 11. “All Night” 12. “Formation” Para quem não sabe, o Tidal é uma plataforma digital criada pelo marido da cantora, o rapper Jay Z. Este é o segundo álbum visual de Beyoncé, cujo lançamento teve transmissão exclusiva da HBO. A produção contou com participações de cantores que estão em alta no momento, como The Weeknd, Kendrick Lamar e James Blake. Além das músicas, é possível conferir videoclipes envoltos de todo um contexto político-social, causas com as quais Beyoncé se identifica. Dentre elas, a luta contra o racismo e a miscigenação. Quem acompanha a carreira da americana sabe que o projeto Lemonade nasceu muito antes do que se imagina, pois aborda a valorização da cultura negra, como a polêmica canção que parou o mundo não só pela mensagem mas também pelo vídeo gravado por Beyoncé: Formation, lançada no mês de março. O vídeo contou com a participação da filha do casal, a "emponderadíssima" Blue Ivy. Segundo a própria Beyoncé, o álbum pode ser resumido como um projeto conceitual na jornada de todas as mulheres em busca de autoconhecimento e cura. O último álbum visual de Beyoncé foi lançado no ano de 2013, quando ela bateu um recorde, fazendo diversos clipes para suas músicas. Entre as faixas de 'Lemonade', estão: Pray You Catch Me, Hold Up, Sorry, Daddy Lessons, 6 Inch, entre outras. Fontes: G1, Billboard, Jornal O Globo, UOL, Blog do Ricky e Sony Music.
Share this article
 
Copyright © 2014 BLOG DO RICKY • Some Rights Reserved.
Template Design by RICKY MEDEIROS • Powered by Blogger
back to top