terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

Mineirinho pega estreante do Brazilian Storm e convidado na estreia do WCT

Atual campeão mundial, Adriano de Souza, o Mineirinho, inicia a sua caminhada rumo ao bicampeonato diante do também brasileiro Caio Ibelli, líder da Divisão de Acesso (QS) na temporada passada e estreante na elite, e um convidado a ser definido em uma triagem, na sexta bateria da primeira fase. A etapa de abertura do Circuito Mundial (WCT) será na Gold Coast australiana, com a janela aberta entre os dias 10 e 21 de março. O defensor do título em Snapper Rocks é Filipe Toledo. Na estreia, Filipinho mede forças com o havaiano Keanu e o australiano Davey Cathels, na terceira bateria. O Brazilian Storm (Tempestade Brasileira) será representado neste ano por 10 surfistas, assim como em 2002, sendo o segundo maior contingente do país. O recorde é de 11, em 2001. Dos dez representantes do Brasil na elite em 2016, seis garantiram a vaga pelo próprio WCT: Adriano de Souza (campeão mundial), Gabriel Medina (3º), Filipe Toledo (4º), Italo Ferreira (7º), Wiggolly Dantas (15º) e Jadson André (21º). Já Miguel Pupo terminou fora da zona, em 27º, mas assegurou a sequência entre os 34 melhores do mundo ao ficar entre os dez primeiros do QS, onde terminou em 4º lugar. As novidades da elite são o paulista Caio Ibelli, líder do QS em 2015; Alejo Muniz, argentino naturalizado brasileiro, que retorna à elite após um ano (6º no QS); e o também paulista Alex Ribeiro (8º no QS), outro estreante. Primeiro brasileiro campeão mundial em campeão da etapa de Gold Coast em 2014, Gabriel Medina terá pela frente o taitiano Michel Bourez e o australiano Ryan Callinan, na quarta bateria. Italo Ferreira, melhor estreante do ano passado, mede forças com o australiano Kai Otton e o americano Kanoa Igarashi, na sétima. As baterias deverão sofrer alterações, já que surfistas como Owen Wright e Bede Durbidge estão fora da disputa inaugural por estarem em recuperação de lesões, e Kolohe Andino, que também se machucou, é dúvida. Ainda não se sabe se Alejo Muniz já estará recuperado da lesão no joelho, mas, até o momento, estão todos confirmados. Onze vezes campeão do mundo, Kelly Slater enfrenta os brasileiros Wiggolly Dantas e Miguel Pupo na nona bateria. O tricampeão Mick Fanning, por sua vez, local das ondas de Gold Coast, estreia diante de Jadson André e um atleta definido na triagem para o evento principal. O ano de 2015 foi histórico para o surfe brasileiro, que terminou com os melhores surfistas da temporada na elite e no QS, além de ter conquistado as principais disputas do esporte. A temporada histórica foi encerrada com o título mundial para Adriano de Souza, que manteve a sequência para o país, depois da inédita conquista de Gabriel Medina, no ano passado. De quebra, Mineirinho foi o primeiro brasileiro a arrematar o cobiçado troféu do Pipeline Masters, na lendária praia do North Shore da ilha de Oahu, no Havaí. CONFIRA AS BATERIAS DA 1ª FASE 1: Julian Wilson (AUS), Matt Wilkinson (AUS), Alex Ribeiro (BRA) 2: Owen Wright (AUS), Adrian Buchan (AUS), Conner Coffin (USA) 3: Filipe Toledo (BRA), Keanu Asing (HAW), Davey Cathels (AUS) 4: Gabriel Medina (BRA), Michel Bourez (PYF), Ryan Callinan (AUS) 5: Mick Fanning (AUS), Jadson Andre (BRA), Wildcard 6: Adriano de Souza (BRA), Caio Ibelli (BRA), Wildcard 7: Italo Ferreira (BRA), Kai Otton (AUS), Kanoa Igarashi (USA) 8: Jeremy Flores (FRA), Taj Burrow (AUS), Alejo Muniz (BRA) 9: Kelly Slater (USA), Wiggolly Dantas (BRA), Miguel Pupo (BRA) 10: Nat Young (USA), John John Florence (HAW), Jack Freestone (AUS) 11: Josh Kerr (AUS), Joel Parkinson (AUS), Kolohe Andino (USA) 12: Bede Durbidge (AUS), Jordy Smith (ZAF), Matt Banting (AUS)
Share this article
 
Copyright © 2014 BLOG DO RICKY • Some Rights Reserved.
Template Design by RICKY MEDEIROS • Powered by Blogger
back to top