quinta-feira, 9 de abril de 2015

Alejo Muniz fala sobre o convite para o WSL para disputar a terceira etapa do mundial

Alejo Muniz foi convidado pela WSL para disputar a terceira etapa do mundial em Margaret River, na Austrália. O brasileiro, que ficou fora do WCT após não conseguir a reclassificação e nem a vaga de “injury” da WSL, terá a chance de marcar bons pontos no ranking de acesso durante essa etapa. Alejo está focado em retornar a divisão de elite. Ele venceu uma etapa 6 estrelas do QS no início do ano em Newcastle na Austrália, e fez oitavas em Mainly. Com o resultado está em segundo no ranking, somente atrás de Kolohe Andino que também disputa o CT. Antes de embarcar para a Austrália, Alejo falou com o RedBull.com.br e disse que nunca se sentiu tão preparado como hoje. Inspirado no retorno à elite de seu amigo Jadson André, ele garante: vai dar o máximo de si. Veja a entrevista exclusiva: Depois de 4 anos disputando o WCT, este ano começou diferente para você. O que foi mais difícil dessa nova realidade? Tiveram dois pontos mais difíceis, o primeiro foi quando eu recebi a ligação falando que eu não tinha ganho a vaga de injury, e o segundo foi assistir a primeira etapa, e ver e sentir o quanto eu gostava de estar lá. Começar o ano vencendo em Newcastle deu mais gás para a caminhada? Com certeza, sempre é bom vencer para aumentar a confiança. E sendo no começo do ano é melhor ainda. Foi uma vitória muito importante pra mim, porque eu consegui provar para mim mesmo que eu conseguia. Consegui dedicar para meu grande amigo Ricardinho. E foram pontos importantes para o ranking. Onde e de que maneira você tem mantido seu foco para encarar esse ano? Eu estou morando no Rio de Janeiro, com uma equipe muito boa. Tenho estado bem ocupado e treinando muito. Tendo isso e essas pessoas boas do meu lado estou no auge do meu foco, eu acredito que nunca estive assim antes. Não que isso vai me fazer vencer tudo, mas me sinto preparado para dar o máximo e voltar para a elite. Qual foi o seu principal pensamento quando viu que não ia conseguir a reclassificação? Eu vou voltar. Isso foi o que pensei, penso todos os dias nisso. O que eu mais quero é voltar para fazer melhor. Sei que posso fazer melhor. O que seu amigo Jadson André passou é encarado como inspiração? Claro, eu vi de perto quando ele saiu e quando ele voltou. Vendo isso de tão perto me fez ver que não tem nada de errado você sair do circuito, muito pelo contrário, acho que pode ser algo bom para muitos atletas. Eu estou vendo o circuito diferente. Agora tenho certeza que eu vivia o meu sonho e quero viver de novo. Quais são os seus trunfos para este ano? Eu acho que estou bem confiante e com umas pranchas muito boas. Estou preparado e acreditando muito. Ter "ajudado" seu amigo Gabriel Medina a ser campeão do mundo, teve um gosto especial? Eu digo que o Gabriel venceu o título sozinho. Ele mereceu o ano inteiro. Mas ter tirado os únicos dois caras que estavam na disputa com ele, com certeza, teve um gosto especial. Ver meu amigo ser campeão mundial e ainda fazer parte dessa história é muito especial pra mim. Levo essas vitórias sempre que estou competindo. O que é mais difícil, encarar as ondas de não tanta qualidade do QS ou as infinitas baterias para chegar a final? Muito difícil falar disso, porque na verdade se o mar estiver ruim está igual para todos. E a quantidade de baterias faz parte. Fico bem tranquilo quanto a isso, mas se fosse para escolher algum acho que seria surfar ondas ruins. Ninguém gosta de competir em ondas ruins. Quais os planos agora? Quantos campeonatos vai correr, qual a estratégia? Meu plano é ficar preparado para cada etapa, todas vão ser importantes na minha caminhada esse ano. Vou correr todos os primes e 6* que tiverem, vou atrás de pontos. E a estratégia é surfar uma bateria de cada vez como se fosse a última. Qual recado gostaria de mandar para os fãs do seu surf? Eu gostaria de agradecer a torcida. Isso faz muita diferença. E também pediria para acreditarem em mim que estou fazendo o meu melhor para voltar o circuito e fazer melhor que antes. Créditos: RedBull
Share this article
 
Copyright © 2014 BLOG DO RICKY • Some Rights Reserved.
Template Design by RICKY MEDEIROS • Powered by Blogger
back to top