quinta-feira, 4 de setembro de 2014

Amy Winehouse: Veja curiosidades publicadas pelo tabloide britânico "The Sun"

O nome de Amy Winehouse tem rendido mais dinheiro após a morte da cantora aos 27 anos por intoxicação por álcool em 2011. Segundo o tabloide britânico "The Sun", a empresa da cantora, Cherry Westfield, atualmente administrada por seus pais, Mitch Winehouse e Janis Seaton, obteve um lucro de £ 1.1 milhão (cerca de R$ 4,2 milhões) durante 16 meses, até abril de 2013. O jornal afirma ter obtido documentos que confirmam que o lucro em torno do nome da cantora quadruplicou. Em um período de 12 meses, entre novembro de 2010 e novembro de 2011, a cantora teria arrecadado pouco mais de £ 257 mil (cerca de R$ 1 milhão). Desde o anúncio de sua morte, apenas o principal disco de Amy, "Back to Black", de 2007, vendeu 1,7 milhões de cópias – fenômeno que também aconteceu com Elvis Presley e Michael Jackson. Perdão Enquanto isso, o pai de Winehouse afirmou recentemente que perdoa o ex-marido da cantora, Blake Fielder-Civil, que teria apresentado heroína a ela. Mitch Winehouse estaria, inclusive, insistindo para Blake ajude a Amy Winehouse Foundation e exponha sua luta contra as drogas em escolas e palestras. "Blake é o tipo de pessoa que nós mandamos para escolas para falar com as crianças sobre os perigos das drogas. Ele tem uma história para contar e ele poderia ajudar centenas de jovens através da sua história", disse Mitch. A mãe da cantora britânica Amy Winehouse, Janis, encontrou sua filha embriagada e rodeada de garrafas vazias em sua casa de Londres um dia antes de sua morte, segundo revela em um livro cujo conteúdo foi antecipado nesta quinta-feira (4) pela imprensa britânica. Janis Winehouse descreve em "Loving Amy" a última visita que fez a sua filha, um dia antes de 23 de julho de 2011, quando a cantora, aos 27 anos, foi encontrada morta pela polícia. A mãe da intérprete de "Back To Black" descreve como sua filha não conseguia descer as escadas de sua casa sem ajuda, um apartamento "repleto de garrafas de vinho branco vazias". O guarda-costas da cantora, Andrew Morris, abriu a porta para Janis e subiu para o andar superior para avisar Amy. "Quando Andrew apareceu, vi Amy pendurada em seu ombro", relata a mãe, para quem era "óbvio" que o guarda-costas "tinha lavado e vestido a cantora para que estivesse apresentável". A cantora exalava álcool, acrescenta sua mãe, que dedica seu tempo ao trabalho na fundação que tem o nome de Amy Winehouse, que tem a intenção de "prevenir os efeitos do mal uso do álcool e das drogas entre os jovens". "Não podia ficar sentada ali vendo o estado no qual se encontrava", lembra Janis em seu livro, que estará disponível para venda em 11 de setembro e cuja renda será destinada a essa fundação. De acordo com a segunda revisão judicial da morte de Winehouse, em agosto de 2013, a cantora faleceu devido a níveis letais de álcool que consumiu de maneira "voluntária". Neste ano foi anunciado que será feita uma estátua de tamanho real como homenagem à cantora no mercado de Camden, perto de sua antiga residência. "Me reuni com a Prefeitura de Camden e me disseram que embora normalmente não permitem que haja estátuas até 20 anos depois que alguém faleça, o caso de Amy é uma exceção", disse seu pai, Mitch Winehouse.
Share this article
 
Copyright © 2014 BLOG DO RICKY • Some Rights Reserved.
Template Design by RICKY MEDEIROS • Powered by Blogger
back to top