domingo, 15 de julho de 2018

7 dicas para usar melhor o Spotify que provavelmente você não sabia

Desenvolvido na Suécia em 2008, o Spotify é atualmente o maior streaming de músicas do mundo, registrando cerca de 140 milhões de usuários ativos em junho de 2017. O serviço pode ser usado de forma gartuita, entretanto são vendidas versões "Premium", que isentam o usuário de propagandas e permitem que ele ouça músicas offline. Com um layout simples e intuitivo, não são necessárias dicas específicas para que uma pessoa consiga utilizar o aplicativo. O Spotify oferece desconto para estudantes, o recurso exige que o usuário envie dois arquivos para a verificação do benefício e após isso o pagamento é liberado em preço reduzido, pode ser encontrado na sessão que dá acesso ao serviço Premium. Entretanto, existem funcionalidades úteis que não são notadas por muitos usuários. Apesar de não serem necessárias para se usar o serviço, elas são essenciais para aqueles que desejam ter uma experência completa. Confira 7 dicas do Spotify que você provavelmente não sabia. 1) Playlists Colaborativas O Spotify permite que você crie playlists nas quais os seus amigos também podem adicionar músicas. Para isso, clique com o botão direito em cima da playlist e selecione "Playlist Colaborativa". 2) Sessão privada Caso você não queira que outros usuários saibam o que está ouvindo, basta ativar o recurso "Sessão privada". Para isso clique na seta para baixo, logo abaixo do seu ícone de conta, e selecione "Sessão privada". 3) Recuperar playlists apagadas É comum os usuários do Spotify acabarem apagando uma playlist sem querer - ou apenas se arrependendo depois. Pensando nisso, a empresa faz backup do conteúdo que o usuário remove de sua conta e deixa disponível caso ele queira recuperá-lo. 1. Para recuperar f aça login na conta do Spotify pelo navegador de internet. 4) Ouça músicas mesmo quando você não tiver acesso a internet É possível ouvir músicas mesmo sem conexão da internet. Entretanto, esse recurso é destinado apenas para usuários Premium. Para ativá-lo, basta clicar no ícone "Baixar" e esperar até que o download das suas músicas seja concluído. 5) Spotify Running O Spotify disponibiliza uma ferramenta chamada "Running", destinada para aqueles que usam o serviço enquanto praticam esportes. Com ela, as músicas são escolhidas pelo aplicativo conforme o ritmo do usuário. 1. Na barra de buscas, digite "Running" e selecione a primeira opção que aparecer. 6) Encontrar parcerias Caso você esteja procurando músicas feitas em parceria entre dois artistas basta digitar na barra de buscas: nome do primeiro artista + nome do segundo artista. Todas as músicas feitas em colaboração entre ambos aparecerão nos resultados. 7) Equalizador A função de "Equalizador" permite aprimorar o modo que a música é reproduzida conforme o seu gênero ou o tipo de fone de ouvido que é usado. Um dos recursos mais legais dos serviços de streaming de música chama-se listas de reprodução. Isso porque essas playlists oferecem a possibilidade de conhecer sons novos, especialmente aquelas criadas pela curadoria de cada ferramenta — e o Spotify é uma das referências nesse sentido. Então, ao acessar o Spotify pelo site ou pelo aplicativo, navegue pelas abas dispostas na tela inicial. Ali, cada menu vai apresentar uma série de dicas bem interessantes nas quais você deveria ficar ligado. Além disso, existem seleções bem específicas de acordo com o que você procura (como músicas para malhar, para se concentrar, para estudar, para dormir, sons da natureza e por aí vai). Se você instalou o aplicativo do Spotify em um computador, aproveite para usá-lo como reprodutor de música padrão da sua máquina. Isso pode ser útil por alguns motivos: dispensa a necessidade de outro programa para escutar os arquivos que você baixou no PC e que não estão disponíveis no Spotify, permite fazer scrobbler para o Last.fm e deixa tudo mais organizado. Para fazer isso, basta acessar a opção “Arquivos locais”, presente no menu à esquerda da tela, e indicar em qual pasta do disco estão todas as suas músicas. Ele vai levar um tempo até encontrar e organizar tudo, porém, depois de feito, é só navegar por ali e selecionar as músicas que você quer ouvir.
read more...

sábado, 23 de junho de 2018

The resident: com elenco estrelado, nova série médica estreia em julho no canal FOX

O canal FOX divulgou a data de estreia no Brasil da nova série, The Resident. A produção abordará a negliglência médica, uma das principais causas de morte no sistema hospitalar nos Estados Unidos. Em release, a FOX disse que a série tem como foco os últimos anos de formação de um jovem médico, que descobre os lados bons e ruins do que realmente acontece nos bastidores da rotina de um hospital. E assim, “revela que nem todos os finais são felizes e nem todos os médicos são heróis”. The Resident estreia no Brasil com episódio duplo no dia 4 de julho, às 22h15, no canal FOX. Dois novos episódios serão exibidos todas as quartas, no mesmo horário. O drama médico vai até onde nenhum outro já foi, e retrata um ponto pouco discutido: a negligência na medicina, uma das principais causas – encobertas – de morte no sistema hospitalar nos Estados Unidos. A série tem como foco os últimos anos de formação de um jovem médico, que descobre os lados bons e ruins do que realmente acontece nos bastidores da rotina de um hospital. E assim, revela que nem todos os finais são felizes e nem todos os médicos são heróis. Com 14 episódios de uma hora cada nessa primeira temporada, o elenco conta com estrelas como Matt Czuchry (“The Good Wife” e “Gilmore Girls”), Emily VanCamp (“Revenge”), Melina Kanakaredes (“CSI: NY”) e Bruce Greenwood (“American Crime Story: The People vs. OJ Simpson”), além de Manish Dayal, Moran Atias, Merrin Dungey e Shaunette Renée Wilson. O primeiro episódio estará disponível no FOX App de 4 a 18 de julho, para assinantes e não-assinantes. Demais episódios entram no FOX App após exibição da TV, exclusivamente para assinantes dos pacotes FOX+ e FOX. Desde seu primeiro dia como interno no Chastain Memorial Hospital, o residente primeiranista Devon Pravesh (Dayal) se vê imerso em uma batalha de vontades entre o famoso chefe de cirurgia Dr. Soloman Bell (Greenwood) e o impulsivo Dr. Conrad Hawkins (Czuchry), residente do terceiro ano que não cumpre regras, é desbocado, odioso, não respeita autoridade, porém sempre obtém bons resultados. Os segredos do local começam a vir à tona quando Dr. Bell transforma uma cirurgia de rotina em uma tragédia. No entanto, com todo o seu poder e intimidação, convence os jovens residentes a ajudá-lo a encobrir seus erros e negligência na morte dos pacientes. Idealista, Dr. Pravesh enfrenta as duras realidades da profissão, enquanto o arrogante Dr. Hawkins, toma sob sua tutela e ensina maneiras não convencionais para tratar pacientes. Pravesh também conhece a enfermeira Nicolette Nevin (Vancamp), ex-amante de Hawkins, que lhe dá o melhor conselho: olhe e aprenda. Hawkins por sua vez, suporta apoia a doutora nigeriano Dr. Mina Okafor (Wilson), uma residente do segundo ano, impopular por sua falta de empatia com os pacientes, mas, no entanto, é melhor cirurgiã que o Chefe de Cirurgia Bell. “THE RESIDENT” é produzido pela 20th Century Fox Television e os produtores executivos da série incluem Todd Harthan (Rosewood), Amy Holden Jones (Mystic Pizza, Indecent Proposal), Rob Corn (Grey’s Anatomy), Antoine Fuqua (Southpaw, Training Day), David Boorstein (Level 26: Dark Revelations), Oly Obst (The Mick, Ghosted) e Phillip Noyce (Patriot Games, The Bone Collector), que também dirigiu o episódio piloto.
read more...

sábado, 12 de maio de 2018

'Deadpool 2': Primeiras impressões são incríveis e elogiam cena pós-crédito; Confira!

'Deadpool 2' está a uma semana de distância das audiências de todo o mundo e as primeiras impressões da crítica especializada já estão entre nós. E as avaliações não poupam elogios, pontuando que a sequência é ainda melhor que o original e que Ryan Reynolds conseguiu se superar na caracterização do Mercenário bocudo. Os críticos que já tiveram a oportunidade de conferir a adaptação ainda elogiaram a X-Force, afirmando que a escolha do elenco foi certeira, além de afirmarem que a dinâmica entre todos funciona com maestria. Em se tratando das referências, os fãs já são alertados a esperar muitas piadas relacionadas ao Canadá e sacadinhas mais ácidas, com linguajar pesado - fazendo jus à classificação R-rated. Mas o principal destaque das impressões foi de fato a cena pós-crédito, que está sendo considerada pela maioria como a MELHOR JÁ FEITA NA HISTÓRIA! Wade Wilson (Ryan Reynolds) vai aparecer em Deadpool 2 como o líder e recrutador da X-Force - reunindo a equipe para que eles possam ajudá-lo a proteger um jovem mutante (Julian Dennison), que está sendo ameaçado por Cable (Josh Brolin). É claro que o Mercenário Tagarela não é muito de liderança, o que deve criar alguns problemas. Nos quadrinhos, Deadpool tem sido associado com a X-Force desde o início, mas ele não começou como membro do grupo. Tanto que sua segunda aparição nas HQs foi em "X-Force Nº2" como antagonista para o esquadrão, que era formado sob a liderança de Cable — o que faz a troca de papéis em Deadpool 2 um tanto quanto engraçada. Posteriormente, ele acabou se juntando à versão inicial da equipe e também tem sido parte de várias formações desde então. Deadpool 2 recebeu um novo vídeo para o mercado japonês que brinca com o fato do musical O Rei do Show, estrelado por Hugh Jackman, ter sido um sucesso no país. “Olá, Japão! Pelo fato de saber que vocês adoram musicais, eu resolvi transformar o meu filme em um musical” diz o herói no começo do trailer. “Isso mesmo! Compre seus ingressos para Deadpool 2 agora, o musical que os críticos estão dizendo ser tão profundo que não parece um musical, porque não é um de fato um musical”. Além disso, o filme trará a estreia de Cable (Josh Brolin), um mutante vindo do futuro, e Dominó (Zazie Beetz), que forma uma rivalidade divertida com Deadpool. Por Rafaela Gomes do site Cine Pop, Blog do Ricky e G1.
read more...

Vingadores: Guerra Infinita ultrapassa a marca de US$ 500 milhões nos EUA

Vingadores: Guerra Infinita segue com uma bilheteria impressionante. Dessa vez, o filme ultrapassou a marca de US$ 500 milhões em apenas 15 dias nos EUA, ficando atrás apenas de Star Wars: O Despertar da Força, que conseguiu esse valor em 10 dias; e na frente de Star Wars: Os Últimos Jedi, que alcançou essa marca em 16 dias. O terceiro filme dos Vingadores estreou com uma bilheteria de US$ 76 milhões na China, e o longa passou a marca do US$ 1 bilhão mundialmente em tempo recorde. Os atores do primeiro filme dos Vingadores fizeram uma tatuagem em conjunto, para comemorar os 10 anos da franquia nos cinemas. O reinado soberano de Guerra Infinita deve perder um pouco de seu poder com a estreia de Deadpool 2, que chega no dia 17 de maio nos cinemas brasileiros. O filme dirigido pelos irmãos Russo que simboliza os 10 anos do Universo Marvel é a segunda produção a alcançar mais rápido a marca dos US$ 500 milhões nas bilheterias norte-americanas. Quem assistiu aos filmes da Marvel já está ciente da presença de Thanos. O vilão apareceu pela primeira vez na cena dos créditos de Os Vingadores - The Avengers, voltou a dar as caras em Guardiões Da Galáxia e em Era De Ultron. Essas aparições preparam o terreno para Guerra Infinita, que tem foco no personagem. Mas quem exatamente é Thanos? Thanos é um daqueles personagens absurdamente poderosos e sedentos por conquistar ainda mais poder. No cinema, podemos sentir sua influência a partir do primeiro filme dos Vingadores, quando o asgardiano Loki (Tom Hiddleston) se alia a uma entidade cósmica (mantida em segredo), representada por um lacaio. É Thanos que secretamente entrega a Loki o cetro que o permite controlar o exército dos Chitauri para invadir a Terra, o que resultou na batalha de Nova York (final do primeiro Vingadores). Guerra Infinita encerra o ciclo de 10 anos da Marvel e muda tudo no universo. Para dar conta de enfrentar o Titã, teremos personagens poderosos como Capitã Marvel e Doutor Estranho, com a ajuda deles, devem melhorar as chances de vitória dos heróis contra esse ser de tamanho poder.
read more...

sexta-feira, 23 de março de 2018

Saiba mais sobre alimentos que ajudam a emagrecer

Os alimentos que ajudam a emagrecer são aqueles que melhoram o trânsito intestinal, combatem a retenção de líquidos, aceleram o metabolismo ou ajudam a queimar calorias como a melancia, a aveia e a berinjela, por exemplo. Esses alimentos devem ser consumidos diariamente ao longo do dia, juntamente com a prática de atividade física regular e uma alimentação saudável pobre em açúcar, doces, gordura, frituras e alimentos processados. A pêra é rica em água e fibras, trazendo a sensação de saciedade. Além disso, o açúcar natural da fruta tira a vontade por doces e aumenta o gradualmente o açúcar do sangue, o que ajuda a reduzir a fome. Para ajudar a emagrecer, ela deve ser consumida cerca de 20 minutos antes das refeições principais. A canela é um alimento termogênico, tendo o efeito de aumentar o metabolismo do organismo e estimular a queima de gordura. Além disso, ela pode ser facilmente adicionada a diversas preparações, como frutas, sucos, vitaminas, chás, bolos e biscoitos integrais. A berinjela é rica em fibras que ajudam no bom funcionamento do intestino e no combate ao colesterol ruim e à má digestão, dando também a sensação de saciedade. Além disso, ela é rica em água, vitaminas e minerais, e pobre em calorias, ajudando a combater a retenção de líquidos e a desinchar o corpo. O arroz integral é rico em fibras, que dão mais saciedade que o arroz branco, fazendo com quantidade de alimentos ingeridos seja menor. Ele também é rico em vitaminas do complexo B, zinco e selênio, nutrientes antioxidantes e que melhoram a circulação sanguínea, a concentração e a memória. A aveia é rica em fibras solúveis e proteínas, que dão saciedade e regulam o intestino. Ela também ajuda a regular a glicemia e controlar o colesterol alto, fazendo com que a fome demora mais tempo a chegar. A aveia pode ser usada na forma de mingau ou acrescentada em frutas picadas, vitaminas, bolos e biscoitos. O farelo de trigo é mais muito rico em fibras e tem poucas calorias, podendo ser utilizado para combater a prisão de ventre, ajudar no controle da glicemia e aumentar a saciedade. Como ele praticamente não altera o sabor dos alimentos, pode ser adicionado em todas as preparações para diminuir a absorção de gordura no intestino. A melancia é muito rica em água e quase não tem calorias, podendo ser usada em dietas para perder peso, desinchar e controlar a pressão alta. Além disso, ela ajuda na desintoxicação do organismo, podendo ser usada em sucos detox ou suchás, quando é misturada com ervas como gengibre e chá verde para melhorar o metabolismo. O chá verde possui propriedades termogênicas, acelerando o metabolismo e favorecendo a queima de gordura. Ele pode ser consumido na forma de chá ou em cápsulas, de preferência de acordo com a orientação do médico ou do nutricionista. A linhaça é rica em antioxidantes e ômega-3, um tipo de gordura boa que ajuda no controle do colesterol e que diminui a inflamação no organismo, facilitando o processo de emagrecimento. Além disso, ela é rica em fibras que melhoram a digestão e aumentam a saciedade, e seus grãos devem ser consumidos triturados ou na forma de farinha. Leguminosas como feijão, ervilha, lentilha e grão-de-bico são fontes de proteínas e fibras alimentares, que aumentam a saciedade e combatem a prisão de ventre. Consumir 3 colheres de sopa por dia é o suficiente para obter seus benefícios, especialmente quando é consumido juntamente com o arroz, pois a combinação forma uma proteína de elevada qualidade.
read more...

Conheça a alimentação fitness e funcional

O alimento fitness ou funcional tem as mesmas propriedades nutricionais? Embora para os leigos em nutrição essas palavras sejam sinônimo, cada classe tem as suas indicações na dieta alimentar. A nutricionista do Oba Hortifruti, Lívia Nogueira, lembra que a preocupação em manter uma alimentação saudável tem levado um número cada vez maior de pessoas a buscar informações sobre os ingredientes adequados o preparo de refeições que atendem aos seis anseios ou necessidades nutricionais. Nesta busca é comum as pessoas se depararem com situações que geram dúvidas sobre como fazer a combinação perfeita entre alimentos ricos em nutrientes importantes para o organismo e que atendam objetivos específicos. Lívia explica que entre os cardápios mais adotados estão os fitness e funcional. Esse tipo de refeição reúne itens que estão em alta junto aos frequentadores de academias e àqueles que estejam preocupados em envelhecer com saúde, como a batata-doce, o óleo de coco e as sementes “idolatradas” como a chia e linhaça. “Os alimentos funcionais, além das funções nutricionais básicas, quando consumidos como parte da dieta usual, agregam diversos benefícios à saúde. Já a alimentação fitness equilibra alimentos saudáveis com alguns ingredientes chave, que ajudam a melhorar o desempenho durante as atividades físicas”, detalha a especialista em nutrição. Entenda as diferenças CARDÁPIO FUNCIONAL: É composto por cereais integrais, sementes, peixes e azeite de oliva ALIMENTOS FITNESS: No preparo desse tipo de refeição são obrigatórios os alimentos ricos em antioxidantes e proteínas, como frango e ovo, e as fontes de carboidratos de baixo índice glicêmico, como batata-doce.
read more...

sábado, 17 de março de 2018

Vingadores: Guerra Infinita supera Pantera Negra na pré-venda de ingressos nos EUA

Em apenas seis horas, Vingadores: Guerra Infinita superou o recorde de Pantera Negra na pré-venda de ingressos, nos Estados Unidos. Até o ano passado, Batman vs Superman liderava o ranking entre os filmes de herói (via Coming Soon). Joe Russo, um dos diretores de Vingadores: Guerra Infinita, disse que a construção da personalidade de Thanos será um dos pontos altos do novo filme da Marvel. Em entrevista ao Fandango, Russo falou que os fãs verão um vilão com bastante profundidade no longa, apesar de pouco se saber sobre os aspectos psicológicos do personagem no cinema. “Eu não quero desonrar o Thanos, acho que as pessoas descobrirão que às vezes ele é terrível, e às vezes ele é empático. Todos nós com certeza amamos vilões com profundidade e a história do Soldado Invernal foi o que nos motivou a fazer esse filme, o fato do Capitão América lutar inconscientemente contra seu melhor amigo”. Russo falou ainda que acredita que disse que vilões complexos tornam a história mais interessante. Russo falou ainda sobre como o filme conversará com os demais longas da Marvel. "Todos os filmes da Marvel funcionam de forma independente e esse também é um filme autônomo. Você sabe que uma história continuada está em andamento, portanto, certamente estará conectada à história dos Vingadores, mas Guerra Infinita está colocado da mesma forma que todos os filmes da Marvel, que estão correlacionados." Vingadores: Guerra Infinita chega aos cinemas em 26 de abril de 2018 e Vingadores 4 está marcado para 2 de maio de 2019. Fonte: Omelete
read more...

sexta-feira, 16 de março de 2018

‘Pantera Negra’ se torna uma das 20 maiores bilheterias de todos os tempos

‘Pantera Negra’ vem quebrando recordes atrás de recordes desde a sua estreia nos cinemas. Aclamado pela crítica especializada e pelo público, o novo filme da Marvel Studios conquistou (até agora!) cerca de US$ 1,1 bilhão em bilheteria mundial, se consolidando como uma das 20 maiores bilheterias de todos os tempos. O longa do Rei de Wakanda ultrapassou filmes como ‘Toy Story 3’ (US$ 1,06 bilhão), ‘Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge’ (US$ 1,08 bilhão) e ‘Harry Potter e as Relíquias da Morte – Parte 1’ (US$ 960 milhões). Recentemente, Kevin Feige e Ryan Coogler oficializaram uma sequência. Parece que nem mesma a estreia do novo filme da Lara Croft pode bater a bilheteria do filme. Se tem algo que ”Pantera Negra” desfruta é do carisma de seus personagens coadjuvantes, e entre eles, está Shuri (Letitia Wright, da série ”Black Mirror” e do vindouro “Jogador N°1“), a princesa de Wakanda. Com apenas 16 anos, ela mostrou a que veio com seus conhecimentos tecnológicos, criatividade e versatilidade em combate, além de ser dona de uma personalidade forte e extremamente cativante. Rapidamente, ela se tornou uma queridinha dos fãs, que logo, elaboraram um possível encontro entre a jovem prodígio de Wakanda e outro pequeno gênio do Universo Marvel: Peter Parker. Tom Holland (“Homem-Aranha: De Volta ao Lar“), que interpreta o herói, comentou, em entrevista ao Entertainment Weekly, como seria a reunião entre os personagens: “Acredito que Petar adoraria [encontrar Shuri], existem bons momentos nos quadrinhos onde Peter acaba indo à Wakanda. Além disso, Letitia e eu nos tornamos bons amigos no último ano. Seria brilhante ter nossos personagens se conhecendo, seria bem divertido! Ela é brilhante no filme, na verdade, ela é a minha parte favorita de ‘Pantera Negra’.” Vale ressaltar que Kevin Feige, presidente da Marvel Studios, confirmou que Wakanda terá grande espaço de tela em “Vingadores: Guerra Infinita”, momento no qual os dois poderiam se conhecer. “Pantera Negra” segue os eventos de “Capitão América: Guerra Civil”, mostrando o retorno de T’Challa para a nação africana de Wakanda, a fim de assumir sua posição de rei. Porém, um velho inimigo ressurge, fazendo com que T’Challa entre em um grande conflito pelo destino de Wakanda e de todo o mundo. Além de Wright, o elenco também conta com Chadwick Boseman (“Marshall“), Michael B. Jordan (“Creed: Nascido Para Lutar”), Lupita Nyong’o (“Star Wars: Os Últimos Jedi”), Andy Serkis (“Planeta dos Macacos: A Guerra”), Danai Gurira (da série “The Walking Dead”), Daniel Kaluuya (“Corra!”) e Martin Freeman (da série “Sherlock“). Além de dirigir, Ryan Coogler (“Creed: Nascido para Lutar“) também assina o roteiro, ao lado de Joe Robert Cole (da série “American Crime Story”).
read more...

sábado, 3 de março de 2018

7 dicas para respirar melhor na corrida

Respirar bem e corretamente durante a corrida faz toda a diferença, pois o aparelho respiratório atua associado ao sistema cardíaco. Conforme o ritmo vai se intensificando, aumenta também a necessidade de absorver maior quantidade de oxigênio, para que o cansaço não interrompa o treino. Há quem diga que é melhor respirar somente pela boca, outros alegam que o ideal é inspirar pelo nariz e expirar pela boca, e os mais perfeccionistas acreditam que o praticante deve cadenciar a respiração com o ritmo das passadas. Por exemplo: inspirar no tempo de duas passadas e expirar no tempo de duas passadas. Todas as estratégias, afinal, são válidas, segundo o preparador físico e coordenador da academia Competition, Ivo Moraes. “A experiência e a busca de uma forma de respirar confortável, ou que ajude a cumprir seu treino dentro da intensidade proposta, vai contribuir para que não desista das provas”, diz ele. 1- Para começar No aquecimento ou início do treino, mantenha a respiração o mais natural possível. Conforme for aumentando a intensidade, ao perceber o aumento da frequência cardíaca e consequentemente o ritmo da respiração, procure cadenciar o ritmo, prolongando um pouco o tempo de inspiração e expiração, para atenuar a sensação de cansaço e evitar uma possível queda no rendimento. 2- Complemente com outras atividades Procure associar à corrida a prática de outras modalidades que auxiliam no controle da respiração como yoga, meditação e natação. 3- Seja paciente Se você é iniciante, não seja imediatista no desenvolvimento do seu ritmo de corrida, tenha paciência e procure aumentar a intensidade dos treinos gradualmente. 4- Encontre o ar puro Correr em ambientes com maior presença de ar puro (parques, campos arborizados) tornam o treino mais leve e a respiração mais agradável. 5- Procure ajuda Caso você tenha algum problema respiratório causado por desvios posturais ou condição pulmonar, procure pela orientação de um especialista em Medicina ou Fisioterapia Esportiva para dar suporte e auxiliar na melhora de seu condicionamento físico. 6- Exercite seu aparelho respiratório Insira na sua rotina de treinos de preparação física exercícios de estabilização e rotação que desenvolvam os músculos das paredes torácica e abdominais, que são responsáveis pela mecânica respiratória. 7- Para terminar Na parte final da corrida, quando se aproximar da distância alvo, ou em um trecho de subida durante o treino, passe a respirar pela boca, para suprir a necessidade de absorção de maior quantidade de oxigênio. Treinando dessa forma, durante uma prova de corrida de rua, você saberá melhor como adequar a respiração de acordo com o percurso. Fonte: Rosane Queiroz / Runner's World
read more...

sexta-feira, 26 de janeiro de 2018

Treinamento Funcional é opção para ganho de força e equilíbrio

Prática trabalha os músculos de forma global, fortalecendo o centro de força do corpo e estabilizando a coluna vertebral. Flexibilidade, condicionamento, potência e resistência muscular são alguns dos benefícios oferecidos pelo treinamento funcional. Reconhecido por reunir diferentes capacidades físicas em um único exercício, a prática tem sua base nos movimentos da vida diária, como pular, correr, puxar, agachar, girar e empurrar. “Muita gente imagina que o funcional é um treino difícil e tem seus resultados limitados ao gasto calórico. No entanto, além de ser muito simples, alguns dos mais importantes diferenciais estão na melhora da flexibilidade, aumento da coordenação motora, ganho de agilidade, potência, tonificação muscular, resistência cardiorrespiratória e equilíbrio”, afirma o educador físico Magno Reis, personal trainer e instrutor da modalidade há mais de seis anos. Tendo como pilar o fortalecimento do core - conjunto de músculos responsáveis pelo equilíbrio e adequação postural do tronco. Uma vantagem do funcional é a ativação contínua das musculaturas do abdômen, quadris e região lombar. “É importante ter em mente que o exercício funcional é todo o exercício que vise aprimorar e aperfeiçoar as capacidades físicas de um indivíduo, seja para as atividades da vida diária, ou para melhoria do desempenho e reabilitação no esporte”, destaca Reis. Enquanto a musculação se limita a aparelhos onde o aluno exercita suas capacidades físicas (força, coordenação motora flexibilidade, potência) de uma forma mais estática e localizada, o treinamento funcional melhora as mesmas capacidades físicas, agregando agilidade e equilíbrio, tudo isso feito de uma forma mais dinâmica, livre dos aparelhos localizados e utilizando o corpo por inteiro. Apesar de não possuir contraindicações, a prática exige alguns cuidados. “Não existem restrições, ou seja, o exercício funcional pode ser adaptado para a realidade de cada pessoa. No entanto, é preciso ter discernimento e conhecimento do profissional de educação física para diminuição nos riscos de lesões e fadigas”, complementa Magno, que possui em seu grupo a presença de alunos idosos, hipertensos e com limitações articulares. Pensando em quem nunca praticou mas deseja começar, a primeira orientação é fazer um check-up. “É importante que o médico ateste as condições físicas do aluno. Minhas recomendações são: procurar um bom professor de educação física; atentar-se aos hábitos alimentares com a ajuda de um nutricionista e; ter consciência que os resultados são alcançados com tempo, dedicação e disciplina”, conclui Magno. Fonte: Correio 24 Horas
read more...

terça-feira, 23 de janeiro de 2018

5 combinações para montar uma salada detox diferente por dia

1. Rúcula + abacaxi + linhaça + cebola roxa Benefícios: o combo é rico em antioxidantes, reparando os danos causados pelo consumo de alimentos industrializados e bebidas alcoólicas. A rúcula apresenta uma grande concentração de fitoquímicos e minerais que atuam na desintoxicação do corpo como um todo. Já a fruta contém uma enzima chamada bromelina, indicada para quem precisa de uma mãozinha extra para digerir gorduras, além de ser um potente diurético. A linhaça é uma semente rica em fibras que melhoram o trânsito intestinal e conta com ácido alfa-linolêico, que auxilia na redução da inflamação pelo corpo. A cebola roxa, por sua vez, é rica em antioxidantes que combatem os radicais livres. 2. Brócolis + tomate + abacate + azeite de oliva Benefícios: esse mix é perfeito para quem pretende eliminar todas as toxinas que andam estacionadas tanto no fígado quanto no intestino. Ricos em antioxidantes, os brócolis combatem todos os radicais livres enquanto o tomate melhora a funcionalidade das células. “O terceiro ingrediente, o abacate, auxilia no controle dos níveis do colesterol e dos triglicerídeos”, diz Renata Roja Paixão, nutricionista da Estima Nutrição, em São Paulo. Para finalizar, o azeite contém, além de vitaminas E, A e K, compostos fenólicos e flavonoides, grandes responsáveis por minimizar os danos causados pelas toxinas. 3. Couve + pepino + limão + mostarda Benefícios: juntar esses ingredientes no mesmo prato favorece o reequilíbrio do organismo a partir da eliminação de líquidos e o controle do pH sanguíneo. Conhecida por seu poder detox, a couve esbanja fibras, magnésio e cálcio, que melhoram o funcionamento do intestino. “O pepino, por apresentar uma grande concentração de água, auxilia o rim na eliminação de toxinas e favorece a hidratação do organismo”, diz Renata. O limão, como muita gente já sabe, tem propriedades alcalinizantes, o que resulta em um pH equilibrado. Por fim, a mostarda, fonte de flavonoides, dá uma mãozinha a mais no combate aos radicais livres. 4. Agrião + manga + aspargo + azeite de oliva Benefícios: o conjunto combina fibras e antioxidantes, melhorando o funcionamento do intestino e limpando o organismo. “Vindo da família dos verdes escuros, certas substâncias do agrião ativam enzimas no fígado que facilitam o processo de desintoxicação”, esclarece a especialista. Já a manga tem o poder de purificação devido às propriedades antioxidantes e graças ao elevado teor de vitaminas A e C. “Além disso, a fruta atua como um laxante natural, evitando a constipação e livrando o organismo de impurezas”. Não podemos esquecer do aspargo, que contribui com seu efeito diurético, e do azeite, que empresta seu potencial antioxidante à receita. 5. Cebola roxa + tangerina + alho + dente de leão Benefícios: a fim de fazer uma faxina completa no organismo? A junção desses ingredientes intensifica a ação dos antioxidantes, limpa o sangue, reduz a absorção de gordura e coloca o intestino para funcionar. Quem combate os radicais livres neste caso é a cebola roxa, já que contém uma grande quantidade de antocianina. A tangerina, por sua vez, varre o sangue de impurezas e ameniza os efeitos do consumo exagerado de gorduras e açúcares graças a uma substância chamada nobiletina. Aí, é a vez do alho, que, com seus fitoquímicos, limita a quantidade de gordura que é estocada no organismo. “E pra fechar o prato com chave de ouro, o dente-de-leão auxilia na limpeza do trato digestivo e ajuda o intestino e o fígado a eliminar as toxinas retidas”, explica Renata. Fonte: Boa Forma / Editora Abril
read more...

Saiba tudo sobre os shows que a cantora Katy Perry fará no Brasil

RIO — A "Witness Tour" de Katy Perry passará pelo Brasil em 2018, como informou o site da Live Pass Brasil, nesta sexta-feira. A cantora americana tocará em três capitais: em Porto Alegre, no dia 14, em São Paulo, no Allianz Parque, no dia 17, e no Rio, no Parque Olímpico, no dia 18. A cantora já veio ao Brasil para fazer shows em 2011 e 2015. Nas duas vezes, a principal apresentação dela no país foi no Rock in Rio. Quando encerrou a grandiosa “Prismatic world tour”, em 2015 — cuja última perna passou pelo Rock in Rio —, Katy Perry deu um tempinho para descansar a maquiagem e logo anunciou que estava brincando com músicas novas. Aquela coisa simples, brejeira, um pop moleque, banquinho e Pro Tools. Até chegar a este “Witness”, lançado no início de junho de 2017, depois dos singles “Chained to the rhythm”, “Bon appétit” e “Swish swish”, ela percorreu um longo caminho: são tantos nomes envolvidos em composição, produção, músicos, técnicos, que a impressão que se tem é a dos anos 1990, com as gravadoras botando dinheiro pelo ladrão por suas divas. E também de uma certa volta ao passado em um som inocente, genérico, com muita ambientação e pouca qualidade. Não que uma estrela como Katy Perry, um dos nomes de maior sucesso do pop atual, não mereça uma produção caprichada. Mas será que 18 (dezoito!) produtores ou produtores-executivos, incluindo a própria, são capazes de dar unidade a um disco? Ou isso não importa hoje em dia, cada música é uma música? Os singles davam essa ideia, da canção pela canção: “Chained to the rhythm” tem uma levada dançante agradável, mas nem o sobrenome Marley (de Skip, neto do rasta-mor Bob, que manda seu patois) lhe dá a cintura que se espera de um tempero jamaicano; “Bon appétit”, com o trio de rap americano Migos, também não se move em direção alguma, com aqueles teclados e batidas eletrônicas preguiçosos de sempre; “Swish swish” tem a danadinha Nicki Minaj dando uma apimentada, numa letra um tantinho mais ousada. A julgar pelas três primeiras músicas, “Witness” seria um bom disco, mesmo que não apresentasse grandes sacadas musicais ou estéticas, o disco PRISM é muito melhor e bem feito. Mas, quando são enfileiradas as 15 canções, cada uma com mais autores e produtores do que um samba-enredo clássico, o nível de "Witness" fica na média. Entrevistas e descrições promocionais tentam encontrar variedade nas faixas, com electropop pra cá, house pra lá, EDM, new wave (seria bom...), mas “Witness” é um disco pop medíocre, no qual a assinatura da cantora — que nunca teve a mais forte das personalidades musicais, diga-se — passa longe. As boas baladas “Miss you more” e “Into me you see” mostram que talvez um caminho deprê fosse uma boa ideia. Com as mudanças, a turnê de 2018 de Katy Perry no Brasil fica assim: 14/3/2018: Porto Alegre (RS), na Arena do Grêmio 17/3/2018: São Paulo (SP), no Allianz Parque 18/3/2018: Rio de Janeiro (RJ), no Parque Olímpico As apresentações fazem parte da "Witness tour" da cantora americana, na qual ela canta sucessos lançados nesse e nos seus outros quatro álbuns. Bebe Rexha faz o show de abertura.
read more...

segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

Polaroides inéditas da Madonna antes da fama

O fotógrafo Richard Corman relembra como conheceu e fotografou, em 1983, a carismática garota de East Village quando ela estava prestes a estourar. Em junho de 1983, Madonna era uma ambiciosa mulher de 24 anos ganhando impulso nas paradas de sucesso. Quando o fotógrafo Richard Corman conheceu a jovem cantora, Madonna serviu chiclete e um expresso numa bandeja de prata em seu apartamento boêmio em East Forth Street. Como ele diz, ela estava "literalmente prestes a explodir na estratosfera" do pop. Um mês depois que eles tiraram algumas polaroides casuais, ela lançou seu disco de estreia, Madonna, que produziu três grandes hits ("Holiday", "Lucky Star" e "Borderline"). Um ano depois, ela estava em cima de um bolo de casamento em sua performance histórica de "Like a Virgin" para o VMA da MTV. Mas quando Corman tirou essas belas fotos com sua Polaroide SX-70, ela ainda era a namorada do DJ Jellybean Benitez, dançarina na Funhouse e Danceteria, e uma artista tentando pagar o aluguel trabalhando como garçonete e modelo de nu para estudantes de arte. Como a própria Madonna escreveu sobre a época: "Eu me sentia como uma guerreira abrindo caminho pela multidão para sobreviver". Richard Corman tinha contatos importantes no começo dos anos 80. Ele tinha trabalhado como assistente de Richard Avedon, e sua mãe Cis foi a diretora de elenco de filmes como Touro Indomável e O Franco Atirador. Quando Corman fotografou Madonna, ele também estava tirando fotos de Keith Haring no Soho e Jean-Michel Basquiat em seu estúdio em Great Jones Street. Mas nada o tinha preparado para a jovem que o olhava como se estivesse "pronta para dominar o mundo". Depois de 30 anos juntando poeira num armazém, as 66 polaroides vão finalmente cumprir seu destino como conteúdo de um livro e uma exposição. Corman compartilhou essa história com a VICE. VICE: Como você tirou essas polaroides? Richard Corman: Essas imagens foram feitas em 1983. O que as torna tão charmosas e especiais para mim é a ligação delas com a minha mãe. Ela tinha me apresentado a Madonna na primavera de 83, quando estava trabalhando com o elenco de um filme chamado A Última Tentação de Cristo de Martin Scorsese. Madonna fez o teste para a Virgem Maria. Ela não ficou com o papel, mas nos encontramos de novo quando eu estava trabalhando no Avedon Studios. Eu estava sempre procurando gente interessante para fotografar. Eu nunca tinha conhecido ninguém como ela. Ela era muito original. A sessão de polaroides veio um pouco depois, quando minha mãe estava desenvolvendo um nicho musical chamado Cindy Rella. Madonna estava no apartamento do irmão dela, e eu precisava mandar fotos [de casting] para a Warner Bros urgente. Não tínhamos nada digital ou celulares na época, mas tínhamos polaroides. Então fiz 66 fotos. Fizemos um livro com um roteiro para eles, e o casting. Michael Jackson ou Prince faria o príncipe, Aretha Franklin faria a madrasta malvada. Acontece que o filme nunca foi feito, e o roteiro e as 66 fotos se perderam, pelo menos eu achava, por 30 anos. Eu estava limpando meu armazém recentemente e as achei num canto; meu queixo caiu quando achei essas imagens ali. Em perfeitas condições. Se essas fotos tivessem sido feitas hoje, eu teria umas 30 pessoas naquele apartamento. Mas na época estávamos só eu e ela, foi muito simples. Ela era muito acessível, divertida e sexy. Ela era muito legal e tinha um grande carisma. Então começamos com algumas fotos dela limpando a casa como Cinderela, e depois se aprontando para o baile. Ela saiu e acho que levou umas duas horas para achar aquele vestido num brechó. Na época ela já era um fenômeno local. Não sou necessariamente fã da Madonna, mas com certeza sou fã da determinação, do espírito e da energia dela. As fotos hoje parecem muito mais relevantes que na época. Ela sempre foi relevante, claro. Mas o jeito como ela estava vestida, o cabelo, a maquiagem. Tudo no estilo e no swag dela eram muito século 21. Do jeans aos lábios vermelhos, o delineador de gatinho, as raízes escuras do cabelo. Tudo nela era muito atual. Então ela mesma escolheu as roupas e fez o cabelo e a maquiagem? Sim. Ela estava sempre no controle. Ela sabia exatamente como queria parecer. Naquela noite, ela encontrou minha mãe, meu pai e eu num lugar em Upper West Side que todos os atores de Nova York frequentavam. Ela entrou e o lugar parou. Ninguém tinha um look como o dela! Ela era uma visionária em vida, e com certeza 100% original. Sua mãe, Cis Corman, era diretora de elenco, certo? Sim, e mais tarde ela se tornou produtora da companhia de Barbra Streisand. Essas fotos são tão especiais para mim porque hoje ela sofre muito com o Alzheimer. Ela tem 90 anos. Essa é uma homenagem a ela. Nada disso teria acontecido sem a colaboração dela. Quando você começou a fotografar? Comecei a tirar fotos logo depois de trabalhar com Avedon em 83. Nunca estudei fotografia, eu estava me preparando para fazer psicologia. Tirei um ano de folga e a fotografia meio que caiu no meu colo, só porque eu precisava dar um tempo. Aí me apaixonei por isso, dei uma chance para a profissão e decidi que era isso que meu coração queria. A experiência com Avedon definitivamente mudou minha vida. Como era trabalhar com Avedon? Ele mudou minha vida da melhor maneira possível. Eu estava na companhia de alguém incrivelmente apaixonado, inteligente e a vida toda dele girava em torno do trabalho. Ele era brilhante, generoso, egoísta, mas passei muito tempo viajando com ele. Um dos projetos em que trabalhei diretamente com ele foi In The American West. Então passei dois verões com ele viajando. Foi algo que alterou minha mente. Falávamos sobre arte e fotografia o tempo todo. Como você acha que o trabalho de Avedon influenciou o seu? A coisa mais importante no trabalho de Dick eram os olhos dos temas, e capacidade de ver além dos olhos deles. Ele permitia que os temas contassem sua própria história. Para mim, as fotos que têm mais significado são aquelas onde você vê algo além dos olhos da pessoa. Onde elas podem contar sua própria história. E qual é a história da Madonna nessas imagens? "Vou estar no topo do mundo. Vou dominar o mundo. Nada vai me impedir, e vou passar por cima de tudo até chegar ao meu objetivo." Essa com certeza era a linguagem. Era muito real e natural. Nada parece pretensioso. Quando a conheci e fui até o apartamento dela, ela teve que me acompanhar pelas escadas porque o prédio era cheio de bandidos. Eles a protegiam. Ela disse "Richard, não entre no prédio até eu avisar os caras lá embaixo". Ela era a flautista de Hemelin do bairro. As pessoas iam para o apartamento dela comer pizza, cantar e dançar no terraço. Ela recebia todo mundo de braços abertos, e a cidade era muito violenta naquela época. Todas as imagens cortesia de Richard Corman. Tradução: Marina Schnoor. Fonte: Vice
read more...
 
Copyright © 2014 BLOG DO RICKY • Some Rights Reserved.
Template Design by RICKY MEDEIROS • Powered by Blogger
back to top